terça-feira, 18 junho, 2024
InícioDesign da HomeDestaque com FotoIndústrias florestais de Mato Grosso irão participar de Fórum Global da Madeira...

Indústrias florestais de Mato Grosso irão participar de Fórum Global da Madeira na China

Fórum Global da Madeira terá participação de empresários do setor de base florestal de Mato Grosso. Programado para os dias 21 e 22 de novembro de 2023 em Macau, na China, o evento é uma agenda importante para o setor florestal por oportunizar a abertura de novos mercados, expansão de negócios e ampliação das vendas com a diversificação de espécies de madeira nativa comercializadas com o mercado internacional.

O mercado chinês é um importante consumidor de produtos oriundos da madeira, extraída de áreas com projeto de manejo florestal sustentável. Neste ano, de janeiro a agosto, a China importou 7.784 toneladas de madeira das indústrias mato-grossenses de base florestal. Quantidade que corresponde a 12,5% do total de 62 mil (t) negociadas por este segmento industrial de Mato Grosso. Com as negociações de produtos florestais entre Mato Grosso e o país asiático foram movimentados US$ 5,8 milhões, cifra equivalente a 9% dos US$ 64,9 milhões faturados com as exportações de madeira para todo o mercado global no acumulado deste ano, segundo estatísticas do sistema Agrostat do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

Mato Grosso tem correspondido à demanda consumidora de produtos florestais por seu potencial de espécies e volume de produção, enquadrados nos requisitos de rastreabilidade e boa procedência. Atualmente, Mato Grosso se destaca no topo do ranking nacional, produzindo madeira legal.

A participação dos empresários do setor de base florestal no evento internacional previsto para acontecer na China foi discutida na última sexta-feira (29), durante reunião virtual com associados dos 8 sindicatos que integram o Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem).

O presidente do Cipem, Ednei Blasius, falou sobre a importância dessa agenda para o  crescimento do mercado de exportação da madeira, um dos desafios de sua gestão à frente da entidade.

“É muito importante essa oportunidade para o Cipem e os empresários de Mato Grosso  apresentarem os produtos da floresta mato-grossense ao mercado internacional. A busca por novos mercados tanto nacional, quanto mundial, é uma das metas dessa gestão. Atualmente o Cipem trabalha muito para resolver as questões burocráticas junto aos governos estadual e federal, mas, paralelo a isso, precisamos dar atenção ao mercado consumidor. O Fórum é uma agenda importante para o setor de base florestal por ser específica do segmento, com a expectativa de participação de mais de 300 importadores, sendo um momento único para o empresário de Mato Grosso fazer contato direto com o cliente sem intermediações”, pontuou Ednei.

Ivan Tomaselli, presidente do STCP, especialista em pesquisa e desenvolvimento para promover a inovação no setor florestal, chama atenção para o mercado consumidor da Ásia e a procedência da madeira mato-grossense.

“Realmente nós, brasileiros, pecamos um pouco na arte do mercado. A Ásia em geral, não somente a China, tem um grande potencial para o mercado da madeira nativa rastreada que o Mato Grosso tem para oferecer”, disse Tomaselli.

O presidente do Cipem também chamou atenção para a representatividade daqueles empresários que não estarão presentes durante o evento. “As espécies que os empresários mato-grossenses trabalham são muito similares, então para divulgação durante o evento, o Cipem levará um material unificado para representar a oferta do Estado. O Cipem espera levar o maior número de empresários para esse Fórum, mas aqueles que não puderem estar presentes, serão representados, vamos levar todos os nomes das empresas exportadoras de madeira. É o momento de trabalharmos unidos e mostrar que temos volume, qualidade e produtos rastreáveis”, finalizou Blasius.

Participe do nosso grupo de Whatsapp

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais popular

Feito com muito 💜 por go7.com.br
Pular para o conteúdo