Pneunorte
Publicidade
Clinica Andre
Publicidade
W3NT
Publicidade
POLÍTICASlideshow

Alta Floresta: em audiência com a AGER/MT, vereadores cobram da concessionária Via Brasil melhorias na MT-208

A audiência pública realizada na manhã de quinta-feira (02.12), no plenário da Câmara Municipal de Alta Floresta, pela Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager/MT) contou com a participação de pouco mais de 100 pessoas e teve como principal objetivo de ouvir a sociedade sobre as demandas e ocorrências na prestação dos serviços de energia elétrica, transporte intermunicipal e as condições das rodovias MT-208 e MT-320, ambas privatizada e de responsabilidade da Via Brasil.

De forma incisiva os vereadores de Alta Floresta endureceram o discurso e cobraram principalmente da Via Brasil MT Concessionária de Rodovias as obras e melhorias estruturais na Rodovia MT-208, principalmente no trecho urbano. Já da AGER/MT os vereadores cobraram uma solução para os problemas, visto que a agência é a responsável pela fiscalização da concessão.

Vereador Luciano Silva (Podemos) considerou a atitude do diretor-presidente da Via Brasil, João Couri, um desrespeito com a população de Alta Floresta e região. “É uma vergonha ele dizer que o eixo suspenso está dando um prejuízo de R$ 4 milhões para a empresa, sendo que o que vai aumentar nesse reajuste agora é muito superior e não estão sendo dadas nenhuma das prioridades com relação a manutenção das estradas. A empresa não está à disposição, se estivesse estaria presente. Pessoas estão morrendo na entrada de Alta Floresta, na entrada de Carlinda em virtude de uma má gestão dessa empresa, que está aqui só pensando em lucro”, criticou.

Vereador Claudinei de Jesus (MDB) lamentou a ausência de João Couri na audiência e criticou o descaso da concessionária. “O nosso povo está pedindo socorro, muitas vidas estão se perdendo nesta rodovia e não vemos nada sendo feito, o contrato é claro, pode ser pactuado. Então, a gente espera que saiamos daqui com a coisa clara e resolvida do que pode acontecer”, cobrou.

Vereador Naldo da Pista (Republicanos) cobrou solução para o problema com o fornecimento de energia elétrica para o setor rural. “Está havendo constantes falhas e isso tem causado prejuízo aos produtores de leite, queima de equipamentos domésticos. Então, espero que vocês, o órgão fiscalizador, tomem providências”, reivindicou.

Vereador Marcos Menin (MDB) questionou a satisfação da agência reguladora com o serviço prestado pela Via Brasil na região de Alta Floresta ao afirmar que a população está insatisfeita com a concessionária. “O povo da nossa região infelizmente não está contente. Estão com estudo de metrópole e fazendo coisa de currutela, isso nós não podemos aceitar, queremos as benfeitorias para que possamos salvar vidas”, cobrou.

Vereador Zé Eskiva (PL) disse que a população está sendo enganada e criticou a concessionária por não estar cumprindo o contrato. “Está lá a placa cobrando tarifa de moto, isso é ilegal”, criticou ao comparar o valor dos pedágios em várias praças do Estado, como em Rondonópolis que custa R$ 5,10. “Lá eles seguem o protocolo, aqui é um abandono e um descaso, temos o pedágio mais caro do Mato Grosso, pagamos o mais caro sem nenhuma melhoria”, completou.

Vereadora Ilmarli Teixeira (PT) sugeriu um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a concessionária visando resolver todas as questões que afetam a população. Indicou também reparos ou a substituição dos veículos de transporte intermunicipal por estarem atendendo de forma adequada os usuários. “São 12, 13, 14 horas de Alta Floresta a Cuiabá, uma viagem desgastante sem a mínima qualidade aos usuários”, criticou.

Vereador Bernardo Patrício dos Santos (MDB) cobrou a duplicação do trecho urbano da rodovia MT-208, criticou a falta de sinalização e de um sistema de segurança no trânsito. “A única coisa que a Via Brasil fez no nosso município e região foi investir na praça de pedágio e mais nada”, constatou ao relatar os acidentes com vítimas fatais no trecho compreendido entre o Hamoa e o Trevo de entrada da cidade.

Vereador Douglas Teixeira (PSC) interpelou o presidente da concessionária cobrando a apresentação dos locais que foram aplicados os mais de R$ 100 milhões anunciados por ele. “Todos os dias recebemos reclamação da concessionária Via Brasil, não estão cumprindo com o contrato, sabemos que todo contrato pode ser revisto, há necessidade de investimentos em nossa cidade”, reclamou.

Participaram da audiência o presidente da Câmara Municipal de Alta Floresta, Oslen das dos Santos “Tuti” (PSDB), a vereadora Leonice Klaus dos Santos (PDT), os vereadores Adelson da Silva Rezende, Derci Paulo Trevisan “Pitoco” (PSDB) e Francisco Ailton dos Santos (Republicanos), o prefeito de Alta Floresta, Chico Gamba (PSD), a prefeita de Carlinda, Carmelinda Leal Martines (DEM), e vereadores, o deputado estadual Faissal Calil (PV) e representantes do Lions Clube e da OAB e empresários.

Fonte
Lndomar Leal/Assessoria
Contal interno

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Com muito ❤ por go7.site
English EN Portuguese PT Spanish ES