domingo, 16 junho, 2024
InícioDesign da HomeDestaqueExame da Politec vai dizer se vítima foi arrastada viva ou morta

Exame da Politec vai dizer se vítima foi arrastada viva ou morta

O perito da Politec de Sinop, André Fúrio, afirmou que a jovem Bruna de Oliveira, de 24 anos, tinha lesões profundas na panturrilha e calcanhar após ter sido arrastada por uma motocicleta durante a madrugada de domingo (2).

Apesar das lesões profundas, é só depois de exames de necropsia que será possível afirmar, ou não, se a jovem estava viva quando foi arrastada pelo veículo.

“Para se ter certeza se ela estava morta ou não no momento do arrastamento tem que se fazer o exame das lesões para ver se elas são pós mortem ou não. Isso é um trabalho do médico legista, é um trabalho delicado”, afirmou ao programa MT1 da TV Centro América.

“Ela tem escoriações profundas nas dorsais, na panturrilha e calcanhar”, completou.

Segundo o perito, a quitinete apresentava manchas avermelhadas que pareciam ser de sangue.

“O agressor provavelmente lavou o sangue, tinha as bordas avermelhadas, nós colhemos e vamos analisar, fazer o teste para sangue humano”.

A casa já estava vazia, após o assassino fugir do local com mudança e tudo.

A morte

Ela estava desaparecida desde sábado (2), quando foi vista pela última vez com o suspeito.

Informações preliminares apontam que após assassinar a vítima, o homem amarrou o corpo em uma motocicleta e arrastou por cerca de três quadras até ser desová-lo em uma área de mata, próximo da quitinete onde o crime foi registrado.

Participe do nosso grupo de Whatsapp

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais popular

Feito com muito 💜 por go7.com.br
Pular para o conteúdo