quarta-feira, 17 abril, 2024
InícioDesign da HomeDestaque com FotoMês de abril vai começar com diversos aumentos

Mês de abril vai começar com diversos aumentos

Abril terá novas majorações de preços de produtos e serviços essenciais. No dia 1º do próximo mês entra em vigor o reajuste dos medicamentos, projetado em 4,50% pela consultoria Simtax. Na sequência, no dia 3, as tarifas postais da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos no Brasil ficarão 4,39% mais altas.

Encerrando o ciclo de aumentos previstos para abril, a tarifa de energia elétrica praticada pela distribuidora Energisa Mato Grosso (EMT) também terá seu reajuste anual no dia 8, quando é celebrado oficialmente o aniversário de Cuiabá. Segundo projeções da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os reajustes tarifários da energia devem ficar acima da inflação, alcançando média de 5,6% neste ano, no país.

Nos últimos 12 meses -encerrados em fevereiro -, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) acumulou alta de 4,50%, informa o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com diretor -presidente da Energisa Mato Grosso (EMT), Gabriel Alves Pereira Júnior, ainda não há definição do percentual de reajuste tarifário que será aplicado, uma vez que a agência reguladora irá analisar as informações dos contratos de energia com as distribuidoras, incluindo a EMT.

“Mato Grosso teve ganhos de produtividade e a inflação está ‘menos nervosa’, o que pode favorecer”, ponderou. Em 2023, a Aneel aprovou Revisão Tarifária Periódica (RTP) com efeito médio de 8,81% para Mato Grosso. Em relação aos medicamentos, o índice oficial de reajuste é aguardado pelo mercado farmacêutico para esta semana, por meio de publicação da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). No ano passado, a alta nos preços dos medicamentos foi de 5,6% e em 2022 chegou a 10,8%.

“A publicação é feita sempre entre os dias 29 a 31 de março, mas o governo já decidiu pelo reajuste linear – dividido em 3 níveis de medicamentos – de 4,5%”, diz o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos de Mato Grosso (Sincofarma), José Antônio Parolin. Com o reajuste de 4,39% nas tarifas postais, cartas e cartões nacionais de até 20 gramas (g) encarecem de R$ 2,45 para R$ 2,55, com máxima de 450g a 500g passando de R$ 13,35 para R$ 13,80. Franqueamento autorizado de cartas (FAC) simples foi reajustado de R$ 2,27 a R$ 12,17, conforme o peso.

Telegrama nacional custará R$ 10,74, via internet, R$ 12,96 para o serviço prestado por telefone e R$ 15,56 nos casos de contratação pré-paga. Envios internacionais serão cobrados por grupos de países e região, sendo 5 grupos, com valores de R$ 4,30 a R$ 239,60, conforme o peso e destino internacional.

Participe do nosso grupo de Whatsapp

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais popular

Feito com muito 💜 por go7.com.br
Pular para o conteúdo