Pneunorte
Publicidade
Banner Prefeitura Paranaíta
Publicidade
W3NT
Publicidade
CULTURADestaque

Agostinho Bizinoto é homenageado com documentário e podcast produzidos em Alta Floresta

Dentre as diversas produções culturais oportunizadas pela aplicação da Lei Aldir Blanc no Estado, uma delas é o Documentário e o Podcast referente ao multiartista Agostinho Bizinoto, contemplado através do Edital Nº 04/2020/SECEL/MT – Conexão Mestres da Cultura.

O filme Documentário, proposto pelo ator, diretor e roteirista Ronaldo Adriano, teve suas gravações realizadas durante o mês de fevereiro e contou com uma equipe formada por profissionais de Alta Floresta, de Cuiabá, de Uberlândia e São Paulo. Durante a produção a equipe manteve uma agenda meticulosamente organizada com as medidas de segurança de contenção da COVID-19, e, tem como principal objetivo, abordar atuação de Agostinho em Alta Floresta, na área da cultura, especialmente do teatro, desde sua vinda para o município em 1989, enfatizando todo o legado construído por ele no decorrer dos anos, que foram determinantes para organização cultural da cidade.

Além do documentário longa-metragem, que já está em fase final da etapa de pós-produção e terá o seu lançamento previsto para o final de outubro no Cine Floresta (Centro Comercial Alta Floresta) – em data a ser confirmada -, foi produzido também um Podcast com 18 episódios denominado “Mestre da Cultura: Agostinho Bizinoto”.

A produção do Podcast foi coordenada pelo diretor do filme documentário, Ronaldo Adriano e executada pelo ator e historiador, Gean Nunes e o jornalista, Mequiel Zacarias Ferreira. O lançamento do Podcast será no dia 31 de Agosto de 2021, data na qual será disponibilizado o primeiro episódio através da PLATAFORMA ANCHOR (by Spotify) e poderá ser acessado por todas as pessoas. Posteriormente, serão publicados novos episódios todas as quartas-feiras e sábados, concluindo a publicação em 26 de outubro.

Tanto nas gravações do Documentário quanto do Podcast, participaram dezenas de artistas do município, amigos, familiares, personalidades e convidados que conviveram, trabalharam e compartilharam a trajetória do multiartista e agitador cultural, que, além de apaixonado pelo teatro, área na qual dedicou grande parte da vida e foi um dos fundadores do Teatro Experimental de Alta Floresta (hoje com 33 anos), atuou em diversas áreas artísticas, como a música e a literatura, e, teve incisiva atuação na gestão cultural e estruturação do  aparato legislativo e executivo da administração pública.

As produções são uma forma de reconhecimento ao trabalho desenvolvido por Agostinho Bizinoto, que tiveram sua base em Alta Floresta, bem como, em todo o Estado, colaborando para construção da cena teatral no Brasil. Além disso, tornam-se documentos históricos que permitirão as atuais e as futuras gerações, acessar uma perspectiva sobre a vida deste grande artista, em duas plataformas diferentes.

Fonte
Mequiel Zacarias Ferreira/Assessoria/TEAF
Contal interno

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Com muito ❤ por go7.site
English EN Portuguese PT Spanish ES