segunda-feira, 15 abril, 2024
InícioAGRONEGÓCIOSCom seca, MT perde liderança nacional de maior valor de produção

Com seca, MT perde liderança nacional de maior valor de produção

Mato Grosso deixa de liderar as receitas obtidas pelos produtores agrícolas dentro da porteira neste ano, cedendo lugar para São Paulo.

A quebra das safras de soja e de milho e o recuo de preços dos dois produtos e do boi são as causas dessa perda.

O VBP (Valor Bruto da Produção), que atingiu R$ 185 bilhões no ano passado em Mato Grosso, deverá recuar para R$ 152,6 bilhões neste.

Já o de São Paulo sobe para R$ 158,7 bilhões, 9,4% a mais do que no ano anterior.

Os principais ganhos de São Paulo vêm da produção de café, trigo, suínos e frango.

Já os dois principais produtos da base agrícola nacional, soja e milho, não vão bem, e o VBP nacional de 2024 deverá recuar para R$ 1,16 trilhão, 1% abaixo do de 2023.

Neste ano, devido ao efeito do El Niño, as lavouras perdem valor, com a produção do setor recuando para R$ 781,4 bilhões, 4% a menos do que em 2023. Já a pecuária sobe 5,8%, para R$ 374 bilhões.

Conforme apuração do Ministério da Agricultura, tomando como base os dados de fevereiro, soja e milho, que representavam 58% do valor de produção no ano passado, ficam com apenas 51% neste.

A soja mantém a liderança, mas devido à queda na produção e nos preços, deverá render R$ 273,3 bilhões em 2024, com recuo de 18% sobre o ano anterior.

O milho, também com queda no volume e nos preços, perde 9,1% das receitas, que caem para R$ 128,3 bilhões em 2024.

Arroz e trigo têm caminho contrário ao da soja e do milho.

O arroz, com o aumento de produção e com os preços aquecidos, devido à safra menor em 2023, deverá render 27% a mais dentro da porteira.

O trigo, após a queda de produção no ano passado, também tem expectativa de recuperação no volume produzido.

O aumento das receitas dos produtores, no entanto, será menor, ficando em 14%. Os preços de mercado estão abaixo dos de 2023.

O cenário para a pecuária melhora, devido aos segmentos de suinocultura e de avicultura.

O valor bruto da produção de suínos aumenta para R$ 57 bilhões neste ano, com crescimento de 67%, e o de frango vai a R$ 98,4 bilhões, com evolução de 9,2%.

Líder no setor de pecuária, a bovinocultura perde espaço neste ano, gerando receitas de R$ 134,5 bilhões, 5% a menos do que em 2023.

Os preços do boi gordo se mantêm em queda e não reagem.

Participe do nosso grupo de Whatsapp

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais popular

Feito com muito 💜 por go7.com.br
Pular para o conteúdo