Pneunorte
Publicidade
GALPÃO DO ESPORTE
Publicidade
Clinica Andre
Publicidade
GERALSlideshow

Corpo de Bombeiros de Alta Floresta salva recém-nascido de 12 dias que estava com obstrução de vias aéreas

Ontem domingo (12/06), por volta das 23h56, a 7ª Companhia Independente Bombeiro Militar (7ª CIBM) recebeu uma solicitação para atendimento de ocorrência de obstrução de vias aéreas em recém-nascido, de 12 dias, na Avenida Primavera, bairro Jardim das Flores, em Alta Floresta.

Na ligação, a avó do bebê, bastante nervosa, solicitou atendimento para seu neto, informando que este foi encontrado pela mãe no berço com os lábios arroxeados e aparentemente sem respirar.

O bombeiro militar atendente deu início ao atendimento via telefone, cuja ligação no aparelho da solicitante estava no viva-voz, a fim de que a mãe do infante pudesse ouvir as orientações e aplicá-las, sendo que de pronto uma guarnição de atendimento foi despachada para o endereço informado.

“Os procedimentos foram repetidos por três ou quatro vezes, quando foi possível ouvir o choro da criança, o que foi um grande alívio, pois a avó da criança e a mãe, à medida em que se repetia os procedimentos orientativos, ficavam gradualmente mais nervosas. Mesmo após o recém-nascido ter chorado, continuei na ligação, até a chegada da guarnição de atendimento”, relatou o SD BM Amorim (atendente da ligação).

Ao chegar na residência, a mãe veio ao encontro da guarnição com o seu filho no colo, entregando aos cuidados da equipe de atendimento. Na avaliação primária foi observado que o bebê já respirava, mesmo com dificuldade pela presença de secreção nas narinas e boca. Foi feita a limpeza de vias aéreas, colocação em posição anatômica para facilitar a respiração e monitoração durante todo o deslocamento até o Hospital Regional Albert Sabin.

O relato da mãe à guarnição foi que seu filho havia sido amamentado, colocado na posição para arrotar e depois de algum tempo foi posto no berço para dormir. A certa altura da noite fui ao berço para vê-lo como estava e notei que estava roxo e sem respirar, quando me desesperei e gritei para minha mãe ligar para o Corpo de Bombeiros, disse a genitora.

Após a entrega da criança aos cuidados médicos do Hospital Regional de Alta Floresta, a guarnição do atendimento retornou à sede da Companhia.

Fonte
Editoria com Assessoria
Viveiro interno

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Com muito ❤ por go7.site
English EN Portuguese PT Spanish ES
Skip to content