sábado, 25 maio, 2024
InícioECONOMIASefaz notifica 1,2 mil contribuintes por omissão na entrega da escrituração digital

Sefaz notifica 1,2 mil contribuintes por omissão na entrega da escrituração digital

A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) está notificando cerca de 1.200 contribuintes que não entregaram a Escrituração Fiscal Digital (EFD), no período de setembro a dezembro de 2018. Um levantamento realizado pela pasta apontou que, devido à irregularidade, R$ 30 milhões deixaram de ser recolhidos.

O valor é referente ao Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) devido em operações de entradas interestaduais de mercadorias sujeitas aos Regimes de Estimativa Simplificado e de Substituição Tributária.

Após o recebimento da notificação, a regularização da situação perante o Fisco estadual deve ocorrer em até 15 dias, ou seja, o valor do ICMS deve ser recolhido e a EFD entregue. Por lei, os contribuintes obrigados à EFD devem escriturar e prestar as informações referentes às operações representativas de seu faturamento mensal.

De acordo com a Coordenadoria de Controle e Monitoramento de Médios e Grandes Contribuintes (CMGC), unidade responsável pelo acompanhamento desses contribuintes, cabe ao destinatário da operação efetuar o registro e apuração do imposto referente ao mês em que ocorrer a entrada dos bens e mercadorias no estabelecimento. Essa medida deve ser efetuada independentemente de qualquer lançamento realizado pelo fisco.

Para registro e apuração do ICMS é necessário que o contribuinte ou o contabilista se atente às instruções disponibilizadas no site da Sefaz, no banner relativo à EFD, e ao disposto no artigo 167 do Regulamento ICMS (RICMS).

A Sefaz ressalta que a falta de entrega da EFD ou sua entrega após abertura de procedimentos de fiscalização, acarreta penalidades acessórias de até 200 UPF/MT, sem prejuízo da exigência dos impostos devidos. Além disso, o contribuinte fica sujeito à suspensão da inscrição estadual e à auditoria fiscal.

Visando garantir o cumprimento da obrigação tributária e promover a segurança jurídica do tributo, a Coordenadoria de Controle e Monitoramento de Médios e Grandes Contribuintes (CMGC) poderá, ainda, determinar a aplicação de medida cautelar administrativa. Tal ação resguarda o pagamento do imposto e imputa restrições administrativas, aplicáveis ao estabelecimento ou sujeito passivo de determinada categoria, grupos ou setores de quaisquer atividades econômicas.

Participe do nosso grupo de Whatsapp

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais popular

Feito com muito 💜 por go7.com.br
Pular para o conteúdo