Pneunorte
Publicidade
Mercado União 385
Publicidade
Clinica Andre
Publicidade
Destaque com FotoECONOMIA

MT fecha o quadrimestre com a maior inflação da construção civil

Construir vem ficando cada vez mais caro, em Mato Grosso.

A parcela de materiais é a que tem exercido maior influência sobre os custos.

Conforme dados do Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE, a inflação da construção no Estado atingiu 7,2% no acumulado de janeiro a abril deste ano, sobre igual período do ano passado.

Com essa evolução, Mato Grosso exibe a maior variação do Centro-Oeste, supera a média nacional – que ficou em 3,52% – e é a segunda maior do País, atrás apenas do Amapá, com 7,61%.

Ainda conforme o Sinapi, o custo do metro quadrado (m²) em Mato Grosso foi de R$ 1.576,02, em abril.

Desse total, R$ 981,32 são relativos à parcela materiais – que vem em ascensão mensal, desde o ano passad,o e atingiu novo pico no mês passado – e outros R$ 594,70 relativos à parcela mão-de-obra, despesa essa que reduziu na passagem de março para abril.

Havia sido cotada em R$ 605,42.

No Centro-Oeste, apesar de liderar a inflação de 2022, Mato Grosso tem um dos menores valores para o m².

O Distrito Federal tem o maior preço, R$ 1.626,25, seguido por Mato Grosso, R$ 1.576,02; Goiás, R$ 1.544,87; e Mato Grosso do Sul, R$ 1.542,22.

A região Centro-Oeste, com altas significativas na parcela dos materiais em todos os estados, ficou com a maior variação regional pelo segundo mês consecutivo – 1,51%.

As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 1,28% (Norte), 1,09% (Nordeste), 1,13% (Sudeste) e 1,43% (Sul).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.570,98 (Norte), R$ 1.468,90 (Nordeste), R$ 1.624,46 (Sudeste), R$ 1.637,91 (Sul) e R$ 1.572,30 (Centro-Oeste).

Com alta na parcela de materiais, e reajuste observado nas categorias profissionais, a Paraíba foi o Estado com a maior variação mensal, 4,57%, seguido pelo Rio Grande do Norte, com 3,64%, sob as mesmas condições.

O Sinapi no Brasil apresentou variação de 1,21% em abril, subindo 0,22 ponto percentual em relação à taxa do mês anterior (0,99%) e registrando a maior taxa desde agosto de 2021.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em março fechou em R$ 1.549,07, passou em abril para R$ 1.567,76, sendo R$ 944,49 relativos aos materiais e R$ 623,27 à mão de obra.

A parcela dos materiais, que vinha apresentando taxas abaixo de 1%, apresentou alta de 1,86%, registrando a maior variação desde agosto de 2021, e subindo 1,38 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,48%).

Considerando o índice de abril de 2021 (3,14%), houve queda de 1,28 pontos percentuais.

Já a mão de obra apresentou taxa de 0,24%, caindo 1,51 ponto percentual em relação a março (1,75%).

Fonte
Marianna Peres - Diário de Cuiabá
Prestiberiana Interno

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Com muito ❤ por go7.site
English EN Portuguese PT Spanish ES
Skip to content