quarta-feira, 17 abril, 2024
InícioCIDADESMunicípios de MT devem atualizar cadastro no Mapa do Turismo Brasileiro até...

Municípios de MT devem atualizar cadastro no Mapa do Turismo Brasileiro até 8 de março, orienta Sedec

A Secretaria Adjunta de Turismo da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedec) concluiu, nessa terça-feira (27.02), duas oficinas com representantes dos municípios para discutir a importância da atualização das regiões de Mato Grosso no Mapa do Turismo Brasileiro, requisitada pelo Ministério do Turismo. A inclusão dos dados traz benefícios, como acesso a programas de incentivo, estratégias de promoção e ações coordenadas para impulsionar o setor do turismo.

Durante a reunião online, foram passadas as orientações para o preenchimento do Mapa do Turismo para que todas as Instâncias de Governança Regional (IGR) conclua o procedimento até o dia 8 de março. As IGRs representam as regiões turísticas do Estado.

O interlocutor estadual do Programa de Regionalização do Turismo da Sedec, Diego Orsini, explicou que Mato Grosso tem 74 municípios no Mapa do Turismo divididos em 15 regiões turísticas: Pantanal Mato-grossense; Nascentes, Amazônia Mato-grossense; Circuito das Águas; Portal do Agronegócio; Roncador Xingu; Rota do Ipês e das Águas; Vale do Cabaçal; Vale do Juruena; Norte Araguaia; Vale do Guaporé; Metropolitana; Domo de Araguainha; Vale do São Lourenço e Portal da Amazônia.

“A inclusão no Mapa do Turismo prioriza os municípios na destinação de recursos financeiros para a realização de obras de infraestrutura turística. Esses investimentos podem melhorar a qualidade das atrações, hospedagem, sinalização e outros aspectos essenciais para os visitantes. Além disso, os municípios no Mapa têm acesso a programas de capacitação e qualificação profissional oferecidos pelo Ministério e ajude a aprimorar as habilidades dos profissionais locais e a elevar o padrão dos serviços turísticos”, explicou.

Para um município ser incluído no Mapa, ele precisa atender a critérios específicos, como dispor de uma secretaria/departamento para o turismo, ter prestadores de serviços turísticos regularizados, manter um Conselho Municipal de Turismo ativo e preencher informações relevantes sobre atividades turísticas.

Turismo regionalizado

Das 15 regiões turísticas de Mato Grosso, sete contam com CNPJ e estão constituídas como associação (entidade sem fins lucrativos) e outras duas estão em situação adiantada de formalização para o mesmo formato. As demais se encontram na forma de conselho regional ou fórum regional de turismo, mas também sinalizam disponibilidade para formalização.

Diego afirmou que estados como Minas Gerais e Paraná já possuem e incentivam a gestão regional do turismo por meio das IGRs, há vários anos. Com isso, tem resultados no desenvolvimento de territórios.

“A proposta de regionalização, através do protagonismo da Instâncias de Governança Regionais do Turismo, tem mostrado que o turismo pensado de forma regionalizada, amplia o território e, consequentemente, a oferta de produtos, reverberando em maior satisfação, tempo de permanência e gasto do turista. Ele visita um município e consome no comércio das cidades do entorno com passeios, por exemplo”, pontuou. 

Participe do nosso grupo de Whatsapp

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mais popular

Feito com muito 💜 por go7.com.br
Pular para o conteúdo