Pneunorte
Publicidade
GALPÃO DO ESPORTE
Publicidade
Clinica Andre
Publicidade
CIDADES

Alta Floresta: vereadora não concorda com reajuste de tarifas de água e esgoto e irá propor revisão de contrato

A vereadora Elisa Gomes manifestou sua posição sobre o decreto do executivo municipal, assinado pelo prefeito Asiel Bezerra de Araujo, que autoriza a empresa Águas de Alta Floresta a aplicar reajuste de 5,40% nas faturas de água e esgoto do município, a partir do dia 01 de maio de 2019.

A vereadora Elisa Gomes Machado disse que irá propor ao prefeito municipal que faça uma revisão no contrato de  concessão das Águas de Alta Floresta e que enquanto essa revisão não aconteça, que seja suspenso esse decreto.

“Nós tivemos a concessão das águas de Alta Floresta no ano de 2002. Na Lei de concessão prevê que os reajustes serão dados através de decretos do executivo, mas revisando a forma de cálculos eu acho complicado como a  Águas de Alta Floresta chega a esse índice”, disse Elisa.

Para chegar ao índice de 5,40%, a Águas de Alta Floresta utiliza uma parcela do IGPM (Índice Geral de Preços – Mercado), mais uma parcela do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), só que é o índice de porcentagem da folha de pagamento dos funcionários da empresa, mais uma parcela da tarifa de energia. Ela faz a soma desses três cálculos e chega ao índice de reajuste. A vereadora lembra que todos os reajustes são por apenas um indicador e não três como é o da Águas de Alta Floresta.

Elisa questiona que os reajustes, tanto do salário mínimo, quanto do RGA pago aos servidores públicos foi de 3,43% existindo uma disparidade entre o trabalhador e o aumento proposto pela Águas de Alta Floresta.

A vereadora disse que a Águas de Alta Floresta fez recentemente uma modificação nas datas de vencimentos das faturas. “Essa mudança causou um grande impacto para a população. Um consumidor trouxe suas contas para eu analisar: Dia 7 de janeiro ele pagou uma conta R$ 48,28, dia 30 de janeiro ele pagou outra no valor de R$ 47,31 e no dia 27 de fevereiro outra no valor de R$ 48,31, se for analisar ele pagou três contas num curto período e duas no mesmo  mês”, enfatiza.

Elisa disse que por esses  fatores é que vai oficializar, através de documentos, para que o prefeito de Alta Floresta suspenda esse decreto.

Outra disparidade dita pela vereadora é em relação a taxa de religação de água. “Eu não acho justo que a empresa cobra R$ 73,00 pela taxa de religação. Imaginem  alguém que deixou de pagar a sua conta, principalmente neste período que veio mais de uma conta no mesmo mês, e ter pagar esse valor absurdo para ser religada. Mais uma vez, reafirmo que há uma necessidade de revisão no contrato de concessão”, finaliza.

Contal interno

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Com muito ❤ por go7.site
English EN Portuguese PT Spanish ES
Skip to content