Alta Floresta (MT), 16 de novembro de 2018 - 13:36

Saúde

05/07/2018 05:41 Joanice de Deus - Diário de Cuiabá

7 cidades de Mato Grosso tem vacinação contra poliomielite abaixo de 50%

Sete municípios de Mato Grosso aparecem na lista das 312 cidades brasileiras do Ministério da Saúde (MS) com baixa cobertura vacinal contra a poliomielite. No país, os índices baixos, principalmente, em crianças menores de cinco anos, acenderam uma luz vermelha por conta da preocupação com a possível reintrodução da doença, erradicada do Brasil desde 1990. Contudo, segundo a Organização Mundial da Saúde, três países ainda são considerados endêmicos, sendo eles, o Paquistão, Nigéria e Afeganistão. 

De acordo com dados do Ministério da Saúde, Jauru é o município mato-grossense com a menor taxa de cobertura vacinal entre crianças menores de um ano. Por lá, o percentual é de apenas 3,36%. Os outros são Denise (16,67%), Nova Brasilândia (20,83%), Nobres (31,19%), Reserva do Cabaçal (31,43%), Pedra Preta (35,58%) e Vale de São Domingos (41,18%). 

Em reunião, realizada na semana passada, com representantes de estados e municípios, o órgão federal alertou os municípios brasileiros sobre a situação. Na oportunidade, os dados foram divulgados pela coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI), Carla Domingues. 

"O risco existe para todos os municípios que estão com coberturas abaixo de 95%. Temos que ter em mente que a vacinação é a única forma de prevenção da Poliomielite e de outras doenças que não circulam mais no país. Todas as crianças menores de cinco anos de idade devem ser vacinadas, conforme esquema de vacinação de rotina e na campanha nacional anual. É uma questão de responsabilidade social”, concluiu a coordenadora do PNI, Carla Domingues. 

“Recomendar a cobertura vacinal homogênea no país é um trabalho constante do Ministério da Saúde. Periodicamente, a coordenação do PNI emite notas técnicas para estados e municípios sobre o monitoramento e avaliação das coberturas vacinais. Também tem pautado frequentemente o tema nas discussões em fóruns, como Comissão Intergestores Tripartite (CIT), que reúne representantes de todos os estados e municípios’, afirmou o MS. 

Para os estados que estão abaixo da meta de vacinação, o Ministério da Saúde tem orientado os gestores locais que organizem suas redes, inclusive com a possibilidade de readequação de horários mais compatíveis com a rotina da população brasileira. Outra orientação é o reforço das parcerias com as creches e escolas, ambientes que potencializam a mobilização sobre a vacina por envolver também o núcleo familiar. Outro alerta constante da Pasta é para que estados e municípios mantenham os sistemas de informação devidamente atualizados. 

O Ministério da Saúde ainda reforça que todos os pais e responsáveis têm a obrigação de atualizar as cadernetas de seus filhos, em especial das crianças menores de cinco anos que devem ser vacinadas, conforme esquema de vacinação de rotina. "As vacinas ofertadas pelo SUS estão disponíveis durante todo o ano, exceto a da gripe que faz parte de uma campanha e exige um período específico de proteção, que é antes do inverno", enfatizou Carla Domingues. Uma oportunidade de atualizar caderneta será na próxima Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, que acontecerá no período de 6 a 31 de agosto de 2018. 

SARAMPO – Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, informou ontem que os dois casos notificados com suspeita de sarampo ainda estão sob investigação. O órgão estadual destacou que a Vigilância registrou um exame positivo (IGM), pois a suspeita do município era de rubéola e citomegalovírus, quando realizaram exame diferencial deu reagente para sarampo. 

“Esse resultado desencadeou as ações de bloqueio e prevenção no município, com a intensificação de vacinação nos contatos e atualização de cartão nos munícipes, que já foram iniciadas no município de Guarantã do Norte desde a semana passada. Paralelamente a outras ações foram colhidos material para realização de outros exames mais específicos para comprovação, estão sendo avaliadas as análises clinica dos sinais e dos sintomas para definir se a clínica é compatível, porém até o momento não foram finalizados. Portanto esses casos seguem sob investigação”, reforçou. 

A SES/MT informou ainda que o Ministério da Saúde realizará campanha nacional de vacinação contra sarampo, em agosto, conforme calendário nacional. E os municípios estão se preparando para sua realização. 


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar
Euro
31/12 20:00

Notícia Exata © 2010 - 2018 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo