Alta Floresta (MT), 23 de junho de 2018 - 19:37

Saúde

11/05/2018 05:07 Rd News

5 mortes por influenza são confirmadas e notificações feitas disparam no Estado

Mais 2 mortes por influenza foram confirmadas em Mato Grosso, elevando para 5 o número de óbitos no Estado de acordo com o boletim da Vigilância Epidemiológica Estadual referente ao período de 27 de abril a 10 de maio. A notificação total de casos suspeitos subiu de 102 para 275 nesse mesmo período, dos quais 61 foram confirmadas.

De acordo com o Boletim Epidemiológico divulgado nesta quinta (10), foram notificados de 1º de janeiro até agora 275 casos suspeitos, sendo que deste total foram confirmados 22,18% (61) de vírus da influenza por laboratório.

Desses 61, 1 é da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por influenza A não subtipado (1,63%) e 7 de influenza A H1N1 (11,47%). Há também 40 síndromes graves não especificadas (65,57%), 1 grave por outros agentes etiológicos (1,63%) e 5 graves por outros vírus respiratórios (8,19%).

De 1º de janeiro até agora são notificados 275 casos suspeitos e confirmados 61 de vírus da influenza por laboratório

Das 275 notificações, ocorreram 28 óbitos suspeitos, o que corresponde a 10,18% do total. Desses 28 óbitos suspeitos, 1 (3,57%) foi confirmado influenza A não subtipado e 2 (3,27%) influenza A H1N1. São ainda 13 casos (46,42%) da síndrome grave não especificada, além de 6 sob investigação.

omo se pega

Um indivíduo infectado pode transmitir o vírus no período compreendido entre 2 dias antes do início dos sintomas até 5 dias após os mesmos. A transmissão mais comum é a direta (pessoa a pessoa), por meio de gotículas expelidas pelo indivíduo infectado ao falar, tossir e espirrar. Pode-se transmitir a doença pelo modo indireto, por meio do contato com as secreções do doente.

Sinais e sintomas
Entre sinais e sintomas, se destacam a febre (acima de 38°C) com duração em torno de 3 dias, cefaléia (dor de cabeça), mialgia (dor nos músculos), calafrios, prostração, tosse seca, dor de garganta, espirros e coriza, pele quente e úmida, olhos hiperemiados e lacrimejantes, garganta seca, rouquidão e sensação de queimor retroesternal ao tossir, aumento dos linfonodos cervicais, sintomas gastrintestinais (diarreia), astenia (fraqueza) e náuseas.

A prevenção se faz com lavagem das mãos com frequência, em especial ao retornar para casa, antes de preparar e/ou consumir qualquer alimento, antes de qualquer serviço, depois de tossir ou espirrar, após usar o banheiro; lavar os brinquedos das crianças com mesmo quando não estiverem visivelmente sujos; restringir contato de familiares portadores de doenças crônicas e gestantes com o doente; utilização de máscara pelo doente; evitar aglomerações de pessoas e ambientes fechados, em especial na época de epidemia; evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies; evitar sair de casa enquanto estiver em período de transmissão da doença (até 5 dias após o início dos sintomas); vacinação contra influenza para a prevenção da doença e suas consequências.

A lavagem das mãos deve ser feita com utilização de sabão, lavando inclusive os espaços entre os dedos e os pulsos, durante no mínimo 15 segundos, enxaguando e secando com toalha limpa. (Com Assessoria)


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar
Euro
31/12 20:00

Notícia Exata © 2010 - 2018 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo