Alta Floresta (MT), 25 de setembro de 2018 - 17:03

Saúde

25/04/2018 05:25 Carlos Alberto de Lima - Assessoria

Alta Floresta: 3ª caminhada sobre conscientização do autismo será realizada no sábado (28)

A AMA/AF Associação de Amigos do Autista de Alta Floresta estará realizando neste sábado, 28 de abril, a 3ª Caminhada de Conscientização do Autismo. A Caminhada deste sábado acontece a partir de uma concentração na Praça da Matriz Santa Cruz às 7h30 e percorrerá um trecho das duas avenidas principais de Alta Floresta.

Criada a partir de uma Assembleia realizada na Câmara Municipal de Vereadores, em novembro de 2015, a AMA/AF começou a sua atuação de fato em abril de 2016, com a 1ª Caminhada que segundo a sua presidente, Laila Burli, foi a partir daquela data que se conseguiu atingir alguns objetivos, dar visibilidade ao tema, fazer com que as famílias se despertassem e a cada dia surgissem novos casos de crianças com diagnóstico.

“A gente ainda esbarra na dificuldade que é o tratamento às famílias, o diagnóstico precoce a gente tem, mas as crianças com autismo precisam de um tratamento multidisciplinar, com psicólogos, assistente social, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, psicólogos para as famílias, os pais se sentem sobrecarregados porque a carga de acompanhamento é muito grande e a gente não está tendo esse aparato, já imaginou pagar a cada profissional, duas vezes por semana, que o seu filho tem que frequentar? O SUS não dá conta de toda a demanda e as crianças estão ficando sem atendimento” diz Laila Burli.

Num último levantamento junto às escolas o número de autistas no município girava em torno de cem, mas Laila acredita que esse número já tenha sido superado, não se tem esse número atualizado.

A AMA funciona como um apoio emocional, um apoio de solidariedade, como algo onde se agarrar. Quem não tem autista na família pode não entender. Só quem tem sabe. Mas a situação está mudando.

Como cada criança desenvolve as características de uma forma diferente é exatamente aí que está a importância da troca de informações entre as famílias de autistas. O tratamento em casa, o modo de lidar com as crises, o medicamento, dicas que deram certo para uns, podem dar certo para outros, enfim “uma troca de figurinhas”, disse Laila informando a existência, inclusive, de um grupo de watsapp onde participam pais, avós, amigos, cuidadores etc.

As crianças estão inseridas no ensino regular, em sua maioria, e, se o tratamento vem precocemente, a criança terá uma vida adulta tranquila. Bom lembrar que quanto mais cedo intervir, melhor para adquirir essas condições, como a própria inserção no mercado de trabalho, exceto os autistas não verbais, aqueles que não falam, esses serão sempre dependentes, apesar de mesmo esses, às vezes. conseguem ler, ser alfabetizados.

Outra coisa bacana que se conseguiu foi o entendimento da sociedade sobre o autismo. E a diminuição do preconceito que ainda tem, infelizmente. “Aquele olhar torto, situações em que a criança está em crise, em local público, ainda existe alguma dificuldade de entender”. O atendimento prioritário, romper a barreira do preconceito, um maior olhar do poder público, principalmente na área da saúde que é onde mais se necessita, estão entre as necessidades da AMA que a cada dia vai sendo conquistado um maior espaço.


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar
Euro
31/12 20:00

Notícia Exata © 2010 - 2018 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo