Alta Floresta (MT), 18 de novembro de 2017 - 00:04

Saúde

11/11/2017 05:20 Valquiria Castil - Gazeta Digital

Prefeito de Cuiabá "devolve" pacientes do interior e libera R$ 10 milhões para amenizar colapso

O prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) anunciou, na tarde de ontem sexta-feira (10), a criação de uma comissão de crise para conter o "colapso" da saúde na Capital desencadeado pela falta de repasse de recursos estaduais. De imediato, liberou R$ 10 milhões do tesouro municipal para destinar ao Hospital e Pronto-Socorro da Capital que enfrenta superlotação com mais de 160 pacientes espalhados por corredores e falta de insumos e medicamentos básicos.

Também anunciou que será realizado um levantamento para devolver pacientes sem risco de vida para suas casas, principalmente moradores de cidades do interior que foram encaminhados para a Capital e permanecem na unidade hospitalar.

O grande número de transferências e encaminhamentos vindos do interior Capital, segundo ele, resultou em superlotação, insuficiência de insumos, macas, medicamentos e profissionais para o atendimento dos pacientes. O comitê de crise prevê medidas já iniciadas nas primeiras 24 horas como a liberação de R$ 2 milhões para a compra de insumos e medicamentos que já chegaram ao Pronto-Socorro de Cuiabá.

Segundo o gestor municipal, Cuiabá está salvando a saúde pública do Estado. “A situação chegou a um limite insustentável. Tivemos que tomar providências para não colocar mais vidas em risco. Cuiabá está salvando a saúde pública do Estado”, afirmou Pinheiro.

Cerca de 65% dos pacientes do Pronto-Socorro são do interior, enquanto 35% representam a população da baixada cuiabana (cidades que permeiam a Capital). Atualmente, o hospital conta com 271 leitos, no entanto existem 346 pacientes internados. Deste total, 163 se encontram nos corredores e recepção da unidade aguardando algum tipo de atendimento.

Entre os motivos para o colapso no Pronto-Socorro, o prefeito cita algumas unidades de saúde que estão fechando as portas pelo interior por falta de recursos financeiros. Entre elas, estão os hospitais regionais de Cáceres, Sorriso, Sinop, Pontes e Lacerda e a Santa Casa de Rondonópolis que fechou a UTI de Pediatria.

“Não aguentamos mais. Isso sobrecarrega o Pronto-Socorro. Tudo tem seu limite e o nosso hospital já chegou ao seu”, desabafou o prefeito. De acordo com o decreto assinado, até o fim de novembro serão destinados mais R$ 3 milhões e para dezembro estão previstos outros R$ 5 milhões para atender aos pacientes do hospital municipal.


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar 3,2612
Euro 3,8489
17/11 16:05

Notícia Exata © 2010 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo