Alta Floresta (MT), 22 de março de 2019 - 02:57

Site noticia 990x100   alta floresta

Política

07/01/2019 05:22 Airton Marques - RD News

Deputados de MT gastam R$ 584 mil da cota com passagens aéreas confira a lista

montante gasto pelos deputados federais por Mato Grosso com passagens áreas foi de R$ 583,7 mil em 2018. O valor representa uma redução de R$ 119,5 mil (17%) em comparação com o ano anterior. Em quase todos os casos, as passagens foram adquiridas para o trecho Cuiabá-Brasília e Brasília-Cuiabá. O levantamento foi feito na sexta (4) no portal da Câmara.

Se comparado com o valor total das despesas dos oito parlamentares e que são pagas por meio da cota parlamentar que cada um tem direito, o valor dispensado para viagens aéreas representa 18%. Somados, todos os representantes do Estado gastaram R$ 3,2 milhões.

O valor máximo mensal da cota para cada político é R$ 39,4 mil. Desta forma, no ano passado, os representantes do Estado usaram 85% do montante que teriam direito.

Em ano eleitoral, no qual todos eles estiveram de alguma forma envolvidos em campanhas, o parlamentar que mais gastou com tal modalidade foi Nilson Leitão (PSDB). O tucano, que deixa Brasília após perder a disputa por uma das duas vagas ao Senado, declarou ter gastado R$ 121 mil com passagens ou emissão de bilhetes aéreos.

Além disso, o tucano ainda gastou R$ 92,3 mil com locação ou fretamento de aeronaves. No total, englobando todas as despesas, Leitão gastou R$ 402 mil.

Em segundo aparece o deputado Fabio Garcia (DEM), eleito primeiro suplente na chapa do senador diplomado  Jayme Campos (DEM). O democrata declarou despesa total de R$ 404,1 mil, sendo que apenas com suas viagens gastou R$ 87 mil.

O petista Ságuas Moaes, que não disputou reeleição, vem em seguida, com R$ 79,4 mil em passagens e R$ 39,1 mil em locação de avião. No total de todos os gastos com o trabalho parlamentar, ele foi quem mais gastou, R$ 462 mil.

O quarto maior gasto foi declarado por Victório Galli (PSL), que também não foi reeleito. Nos últimos 12 meses, o montante acumulado foi de R$ 79,4 mil com passagens. No total, o pastor recebeu R$ 424 mil da cota parlamentar.

 

Valtenir Pereira (MDB), que termina seu terceiro mandato consecutivo na Câmara, declarou R$ 58,5 mil com passagens, além de R$ 105,1 mil com aluguel de aeronaves. No total de despesas, o emedebista acumulou R$ 413,9 mil.

Adilton Sachetti (PRB), outro a perder a disputa ao Senado, diz ter gastado R$ 52,4 mil com vôos. No total, recebeu R$ 224,5 mil da cota parlamentar. Em sequencia ficou Ezequiel Fonseca (PP), que do total de R$ 446,9 mil, dispensou R$ 51,2 mil com passagens

Único deputado reeleito, Carlos Bezerra (MDB) foi quem menos gastou com viagens, R$ 49 mil, dos R$ 437,6 mil que foi reembolsado em todo o ano.

A cota

Segundo a Câmara Federal, a Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar – CEAP (antiga verba indenizatória) é uma cota única mensal destinada a custear os gastos dos deputados exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar.

Entre as despesas, além das passagens aéreas e locação de aeronaves, o valor serve para cobrir gastos com, por exemplo, telefonia, serviços postais, manutenção de escritórios de apoio à atividade parlamentar, fornecimento de alimentação ao parlamentar e hospedagem.


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Notícia Exata © 2010 - 2018 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo