Alta Floresta (MT), 25 de setembro de 2018 - 01:19

Política

19/12/2017 05:22 Celly Silva - Gazeta Digital

Família Barbosa não se interessa por restituir bens e juíza manda arquivar ação

A juíza Selma Rosane Santos Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, declarou a perda do objeto de um pedido de restituição de bens feito por familiares do ex-governador Silval Barbosa, em razão da falta de interesse dos próprios impetrantes.

A esposa e ex-secretária de Estado de Assistência Social Roseli Barbosa, o filho mais velho Rodrigo Barbosa, a filha Carla Barbosa, o irmão Antônio Barbosa e a nora Nathália Villar de Queiroz Garofalo Barbosa entraram com um processo em novembro do ano passado, pedindo a devolução de bens apreendidos.

Tratava-se de documentos apreendidos nas residências da família Barbosa, que foi alvo de diversas operações, desde a Ouro de Tolo – em que Roseli Barbosa é acusada de desviar recursos da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), até as cinco fases da operação Sodoma – em que Silval e Rodrigo Barbosa são réus, também por corrupção, como cobrança de propina no governo do Estado.

No requerimento, a defesa pediu que, caso a juíza entendesse necessária a manutenção da apreensão dos documentos, que os originais fossem substituídos por cópias. Em junho deste ano, a juíza Selma Arruda se mostrou aberta a atender esse pedido, determinando que a autoridade policial informasse o andamento da análise dos documentos apreendidos.

Em agosto, a magistrada já com o parecer do Ministério Público Estadual (MPE), fez a primeira advertência quando à possibilidade da perda de objeto da ação, caso os impetrantes não se manifestassem nos autos dentro de 5 dias.

O prazo decorreu e, em outubro, um novo prazo, desta vez de 15 dias, foi concedido pela magistrada, sem que as partes tomassem providências.

Por último, os familiares de Silval Barbosa pediram um novo prazo para se manifestarem quanto ao bens que ainda faltavam ser restituídos, o que foi negado por Selma Arruda, que lembrou que os prazos já haviam sido concedidos sem que eles se pronunciassem.

“Desta forma, declaro a perda do objeto do pedido de restituição de bens, em razão da falta de interesse das partes. Intime-se. Não havendo manifestação, arquive-se”, diz trecho da decisão publicada no Diário de Justiça desta segunda-feira (18).


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar
Euro
31/12 20:00

Notícia Exata © 2010 - 2018 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo