Alta Floresta (MT), 29 de abril de 2017 - 09:24

Hamoa banner 2017

Política

20/04/2017 05:22 Jardel P. Arruda - Olhar Direto

MT: Assembleia Legislativa aprova extinção do Parque ambiental onde há fazenda de ministro

A Assembleia Legislativa aprovou em primeira votação o decreto legislativo 02/2017 que extingue o Parque Estadual Serra Ricardo Franco, na sessão noturna de ontem quarta-feira (19). Caso seja aprovada em segunda votação, o parque ambiental será abolido sem a necessidade da sanção do governador Pedro Taques (PSDB).

O Parque Serra Ricardo Franco possui 158.620 hectares, localizados na Região Oeste Mato Grosso, fronteira com a Bolívia, no município de Vila Bela da Santíssima Trindade. Ele abriga fauna Amazônica, do Cerrado e abrigas espécies endêmicas. É tido pelo Governo de Mato Grosso como de grande potencial turístico.

No entanto, Apesar de ter sido criado há 20 anos, parte dele continuou sendo ocupada por fazendeiros e entre os proprietários de terras na área está o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB). Desde 2015, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) faz um levantamento de que propriedades estavam ali antes de criação do parque quais apareceram depois.

O objetivo era desapropriar grileiros e dar duas alternativas a quem está lá anteriormente: vender a propriedade para o Estado, que irá indenizá-las, ou para outros proprietários rurais de Mato Grosso que necessitem de áreas de reserva legal para compensar a área degradada. Com isso, a situação do parque seria regularizada.

No entanto, maioria dos deputados seguiu em outra direção oposta nesta quarta. A proposta de decreto legislativo 02/207 visa sustar o decreto do Executivo 1.796 de 1997, baixado pelo então governador Dante de Oliveira, então do PSDB, falecido, que criou a unidade de conservação.

Assinado por “lideranças partidárias”, o projeto já passou pela Comissão de Meio Ambiente, onde foi aprovado, pela primeira votação em plenário, e agora segue para Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR). Se lá for aprovado, voltará ao plenário para uma segunda votação e, caso aprovado, o Parque Serra Ricardo Franco estará extinto.

Entre os principais defensores do decreto está o deputado estadual Adriano Silva (PSB). De acordo com ele, é preciso sustar a criação do parque para levar a discussão para dentro da Assembleia Legislativa, tirando-a da do Judiciário, aonde já existem ações contra grileiros e a existência do parque é questionada.

Adriano se diz defensor da existência de um parque, mas que ele seja criado por um projeto de lei e permita a exploração comercial da área, a fim de não retirar os grileiros e produtores da região. “Não sou contra o parque. Sou a favor do parque. (...) Mas quero que tenha um plano de manejo. Que possa ser explorado de forma sustentável. Hoje é um parque de faz de conta com uma pessoa cuidando da área. Queremos criar um parque estruturado e que permita a permanência dos produtores”, ponderou Adriano.

Junto com Wilson Santos (PSDB), Wancley Carvalho (PV) e Leonardo Albuquerque (PSD), Adriano requereu uma audiência pública para discutir o assunto no dia 8 de maio, no município de Vila Bela da Santíssima Trindade. Ele ainda afirmou que quer a presença de especialistas e opositores da ideia de mudar o perfil do parque.

Contraponto

Único a se colocar contrário a ideia de flexibilização ou extinção do Parque Serra Ricardo Franco, o deputado estadual Allan Kardec (PT) afirmou que tomará providências para evitar que a Assembleia suste a criação da unidade de conservação. Em que pese o petista não ter se manifestado durante a votação da matéria, ele garantiu ser o contraponto e contraditório neste debate.

“Vamos pedir vista, chamar a sociedade, mobilizar o Ministério Público. É inaceitável que a Assembleia acabar com o parque. Se o Parque Ricardo Franco existe há 20 anos, quem está lá devia ter saído em 1997, na época da criação do parque, Que sejam indenizados, mas eles tem que sair. Não há o que se falar em flexibilização”, afirmou Allana Kardec.


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9912-8992 ou (66) 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar 3,1749
Euro 3,4587
28/04 16:05

Notícia Exata © 2010 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo