Alta Floresta (MT), 18 de dezembro de 2018 - 16:35

Educação

Interesse 05/04/2018 17:55 enem.estuda.com

Desperte o interesse de seus alunos

Nunca foi fácil conseguir fazer com que os alunos se concentrem nos estudos. No artigo a seguir, são dadas dicas de como aproximar-se e obter melhor desempenho da parte dos estudantes por meio das aulas. Leia!

Em plena era digital, diferenças ideológicas e abordagens distintas de ensino, há um consenso entre todos os professores e educadores: está cada vez mais difícil lidar com tanta concorrência pela audiência dos alunos. Oferecer aulas dinâmicas, que sejam elucidativas e instiguem o pensamento e participação do aluno, faz com que seu rendimento e de toda a turma seja aperfeiçoado e, por fim, todo mundo, inclusive o professor e a instituição de ensino, sai ganhando.  

O que ainda é um desafio quando o assunto é despertar o interesse dos ouvintes, é o tradicionalismo de como nosso ensino resisti em ser aplicado. Em meio a tantos avanços tecnológicos, à democratização de conteúdo, do audiovisual, da literatura e outros, ainda existem escolas e professores que preferem permanecer no lugar comum. Para quebrar paradigmas e proporcionar uma formação mais interdisciplinar, é preciso se preparar e estar aberto às possibilidades. A seguir, confira seis dicas para que isso seja possível!

1. Observe a realidade de seus alunos

Em uma turma com tantos aprendizes, muitas vezes de diferentes origens, classes sociais, cultura e histórico familiar, é imprescindível ficar atento às especificidades que carrega cada um consigo. Muito embora, uma leitura mais geral das necessidades do grupo também seja desejável.  Por isso, uma ampla observação dos alunos em sala é importantíssima para a escolha dos recursos que podem ser utilizados para a aprendizagem. Além disso, falar sobre temas mais compatíveis, o mais próximo possível da realidade da turma, diversificar as temáticas e adaptar os modos de abordagem de conteúdo, são alguns posicionamentos que podem ajudar muito em sala.  Todo mundo concorda que é muito mais interessante uma aula que tange forma de ver o mundo, que uma que tem está totalmente fora deste contexto. Para isso, é importante estar próximo dos seus alunos.

2. Conheça seus alunos

Como dito, aulas mais alinhadas às realidades dos alunos, podem contar com mais de sua atenção, e consequentemente despertam mais engajamento. O que ajuda muito é um histórico oferecido pela coordenação ou por uma entrevista com os pais antes do início das aulas, mas, também é possível oferecer um breve questionário para esses alunos nos primeiros dias, ou mesmo durante o primeiro bimestre de aula. Perguntas simples, como sobre o que o aluno gosta de fazer nas horas vagas, qual tipo de gênero literário, ou cinematográfico, gosta mais, qual disciplina chama mais sua atenção, entre outras. Com certeza a coleta desses dados vai auxiliar você a se aproximar do seu aluno, de suas verdades, de suas convicções, isso pode ser um diferencial do seu ensino daí para frente.  

3. Seja amigo

Nada melhor que ser bem tratado e produzir em um ambiente amigável, não seria diferente quando pensamos nos estudos. Uma relação tranquila entre o professor e os alunos pode elevar o tratamento em sala de aula e propiciar um clima agradável e mais confortável para desenvolver o aprendizado. É muito significativo desenvolver um relacionamento de respeito e confiança, assim, sua autoridade em sala pode se reforçar sem que os laços, tão importantes para o sucesso da absorção do ensino, sejam comprometidos. Ter a sensibilidade de observar o humor dos alunos é uma coisa que poucos fazem, mas que pode melhorar muito as relações, afinal, a vida particular segue entrelaçada à vida estudantil e, muitas vezes, esses problemas pessoais podem influenciar negativamente o processo de ensino. Uma breve conversa com esse aluno pode auxiliar rapidamente e trazer o docente mais próximo ainda do estudante, isso é possível sem que a autoridade do professor seja lesada. Com certeza alunos gostarão mais de um professor compreensivo e em consequência disso dará mais créditos aos seus conhecimentos.

4. Desbrave o universo dos estudantes

Quais séries seus alunos adoram? Qual gênero de filme que eles não perdem um lançamento? Quais situações diárias podem ser trazidas para sala de aula? Apropriar-se do universo que já existe entre seus alunos é muito mais proveitoso e estimulável do que trabalhar o contrário. Usar sua linguagem, procurar entender seus gostos, suas crenças e interesses, vai tornar suas aulas muito mais atrativas e interessantes que as tradicionais. Como, possivelmente eles dominam mais alguns assuntos neste âmbito, ouvi-los fará com seu aluno se sinta útil e participativo.

5. Prepare bem a sua aula

Dica um pouco clichê, mas muito realista: prepare bem a sua aula. Nada mais maçante que um conteúdo redundante e com ritmo lento e pouco dinâmico. Uma boa aula, elucidativa, que passa pelas etapas de exposição, da discussão e da produção, deve ser bem preparada e com antecedência. Cada aluno tem suas particularidades, alguns aprendem mais ouvindo, outros lendo, outros escrevendo, por isso, a observação dos alunos em sala é importantíssima para a escolha dos recursos que vão  ser utilizados em sala. Assim, as estratégias e as análises do ensino podem ser mais assertivas e o melhor proveito da aprendizagem no processo tende a aumentar.

Em síntese, é necessário esclarecer que o básico da rotina de estudos não deve ser contestado ou esquecido, afinal esses recursos não devem tornar a sala um local de entretenimento, mas sim facilitar o ensino dos alunos. Livros, quadro, caderno, e outros recursos tradicionais devem se manter, afinal é muito importante lembrar o foco, que é o aprendizado e também da continuidade do poder desses meios. Logo, o que deve ocorrer é pluralização das possibilidades de ensino, unir o tradicional ao contemporâneo e as novas tecnologia.

6. Aproveite as tecnologias

Sabemos que estamos em plena geração dos nativos digitais, devemos, então, nos atentar a isso. Não é preciso ter receio em usar dos benefícios tecnológicos, sobretudo por que os alunos, hoje, têm grande familiaridade com softwares, plataformas digitais e APP's, termos já tão inerentes à sua cultura. Mas, ainda há uma idéia errada de que os computadores, tablets e celulares não podem ajudar. Pelo contrário, se bem estimulado a saber usá-los, além de reafirmar a idéia de que para cada coisa existe um horário, o professor pode estimular o protagonismo do aluno e o uso da tecnologia se tornará uma ótima aliada no ensino.


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Notícia Exata © 2010 - 2018 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo