Alta Floresta (MT), 18 de novembro de 2017 - 00:27

Economia

07/11/2017 05:43 ALEXANDRA LOPES - RD News

Greve no Detran trava setor de revendas e já compromete pagamento de 13º salário

O presidente da Associação dos Revendedores de Veículos do Estado (Angenciauto), Ricardo Laub, teme que as revendedoras não consigam pagar a primeira parcela do 13° dos funcionários por conta da greve dos servidores do Detran-MT, que daqui uma semana completará dois meses.

Segundo ele, a greve implica diretamente nas vendas, com prejuízo estimado em R$ 350 milhões, somente em outubro. Ocorre que as revendedoras não estão conseguindo fazer transferências de documentação dos veículos, mesmo a autarquia alegando que os serviços funcionam parcialmente.

"Se você observar se vende hoje mil veículos, pode chegar a R$ 350 milhões. Ou seja, sem a transferência a gente perde muito mais do que isso. Cada carro custa cerca R$ 35 mil, você bota aí 10 mil carros, pode chegar a R$ 400 milhões, em termos de faturamento bruto. Fora a cadeia produtiva, a gente perde com despachante, borracheiro e assessórios", exemplifica.

Ao todo, são 1,2 mil lojas revendedoras de veículos em Mato Grosso, com cerca de 60 mil funcionários atuando na venda de carro usado.

“O prejuízo é muito maior. Nós estamos com medo agora de não pagar a primeira parcela do 13°, porque estamos há dois meses sem conseguir vender carro, em um dos melhores momentos que nós temos para poder vender. Agora, a culpa não é da diretora, é uma insensibilidade por parte dos servidores. Nós compreendemos a luta deles. Não somos contra os direitos deles, mas é lógico que a gente repensa quando eles prejudicam 60 mil famílias. Começamos achar que tem alguma coisa errada”, pondera.

De acordo com Ricardo, as revendedoras faturam cerca de 24 mil veículos por mês em relação à transferência no Detran, mas em setembro o número chegou a 8 mil. “Quer dizer, um terço do que naturalmente a gente vende. Houve uma queda muito grande. A greve é responsável por isso, principalmente o sindicato da categoria. A diretoria do Detran está tentando impedir a greve e o sindicato esquece que tem uma cadeia produtiva com 60 mil funcionários”,ressalta.

Nós estamos com medo agora de não pagar a primeira parcela do 13°, porque estamos há dois meses sem conseguir vender carro

Nesta linha, aponta que o que ajuda na venda de automóveis, quanto às transferências, são as vistorias. Segundo ele, os bancos não pagam os financiamentos sem este serviço nos veículos. “Se não transfiro a documentação, você não me paga, fica nesse impasse, geralmente o cliente vai comprar em outro Estado.”

A greve iniciada em 11 de setembro por reajuste salarial teve autorização do Tribunal de Justiça para corte de pontos. 

Outro lado

Sobre o serviço de transferências, o Detran-MT informa que cerca de 10 unidades, contando com a sede, estão atendendo todos os serviços, 24 atendem parcialmente e 38 não estão atendendo. A Ciretran de Primavera do Leste é uma das unidades que está funcionando parcialmente devido à paralisação dos serviços.

Na unidade funcionam emissão de licenciamento, de taxa, e esta semana retornou a abertura do processo de renovação de CNH. A transferência de veículos ainda não está fazendo. Este serviço foi retomado na sede da autarquia em Cuiabá, em Rondonópolis e em mais nove unidades, mas em Primavera ainda não foi possível.

Prejuízos

De 11 de setembro a 29 de outubro de 2016 a arrecadação do Detran-MT foi de R$ 39,2 milhões, no mesmo período deste ano a arrecadação foi de R$ 30 milhões. Houve uma redução de R$ 9,1 milhões durante a greve se comparado com o ano passado.


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar 3,2612
Euro 3,8489
17/11 16:05

Notícia Exata © 2010 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo