Alta Floresta (MT), 30 de março de 2017 - 20:42

Hamoa banner 2017

Cultura

11/08/2016 05:40 Angélica Moraes | SEC-MT

Circuito cria rede de conexões entre os grupos de artes cênicas, Alta Floresta beneficiada

Uma rede que interliga profissionais das artes cênicas de várias regiões do Estado e promove a conexão com pesquisadores e artistas brasileiros, e de outros países, toma ainda mais vulto com a edição 2016 do Circuito Festivais de Teatro de Mato Grosso, projeto da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) lançado na terça-feira (09), no Cine Teatro Cuiabá.

O novo ciclo prevê a integração de mais festivais, mais cidades alcançadas e centenas de atividades que garantem a descentralização de ações e democratização do acesso à cultura.

“Essa iniciativa faz questão de preservar e dar total liberdade aos grupos e aos festivais para que cada um mantenha a sua identidade. A criação do Circuito tem como objetivo o fortalecimento de uma rede para que recursos públicos sejam otimizados e os espetáculos encenados em outros estados e até mesmo outros países, possam circular por vários municípios e atingir um número maior de pessoas”, observa o secretário de Cultura, Leandro Carvalho.

A primeira edição, realizada ano passado, envolveu quatro festivais, o Velha Joana, em Primavera do Leste, o Festival de Teatro de Campo Novo dos Parecis (Femute), o Festival Zé Bolo Flô de Teatro de Rua, em Cuiabá e o Festival de Teatro da Amazônia Mato-grossense, em Alta Floresta, onde foi realizado também o Seminário Internacional de Teatro Contemporâneo – Núcleo de Pesquisas Teatrais Encontros Possíveis, pela Cia Pessoal de Teatro. 

Este ano, o Circuito amplia o número de festivais participantes e contará também com a Mostra Internacional de Teatro Infantil (Miti) e o Humor do Mato, somando assim sete eventos que irão movimentar as artes cênicas em todo o estado.

Além das apresentações dos espetáculos, nos mais diversos formatos e voltados para públicos variados, estão previstas no II Circuito ações de formação, com a realização de debates, workshops, palestras e rodas de conversas. Mais que valorizar os grupos locais, o Circuito vai fortalecer a cadeia de produtores que movimentam o panorama das artes em Mato Grosso.

“O Circuito de Festivais dá visibilidade às produções que já aconteciam em Mato Grosso. É notável a diferença do Festival em Alta Floresta, antes e depois desta iniciativa. O evento se torna mais conhecido, não apenas naquela região, mas no estado todo. Os grupos se conhecem e trocam experiência. O Circuito tem um papel que vai muito além de apoiar cada festival, mas cria uma rede de conexões entre os grupos de Mato Grosso e fora dele”, ressaltou Ronaldo Adriano, do Festival de Teatro da Amazônia Mato-grossense.

A convergência entre os grupos também está entre os pontos positivos destacados por Vanderlei Guollo, do Femute. “Mato Grosso tem uma produção muito grande que precisa ser reconhecida e ter suporte para que as artes cênicas possam se firmar como uma das áreas artísticas do estado. A expectativa é das melhores, já começa com a entrada de novos grupos e envolve, além da circulação dos espetáculos, a formação de artistas e técnicos. Quem ganha com isso é o cidadão, que vai poder prestigiar grandes espetáculos em belos festivais”, ressalta.

Iniciativa inédita em Mato Grosso, o Circuito de Festivais de Teatro tem chamado a atenção de grupos, produtores e artistas de outros estados e até de países da América Latina, segundo revela Jefferson Jarcem, do Festival Zé Bolo Flô. Voltado para o teatro de rua, o festival deve ter como foco este ano o teatro nordestino.

A 2ª edição do Circuito de Festivais de Teatro de Mato Grosso começa em outubro com a Mostra Internacional de Teatro Infantil (Miti) e termina em dezembro com o Encontros Possíveis. Neste período deve contemplar mais de uma centena de espetáculos em municípios de diversas regiões de Mato Grosso, beneficiando não apenas as artes cênicas, mas segmentos importantes para a economia local como o turismo, comércio e serviços.

“Estes são valores mensuráveis, mas há aqueles que vão além como a ampliação do horizonte das crianças e da população como um todo, que começa a ver o mundo de outra forma, a exercer a sua cidadania. São valores imateriais e que dão sentido à vida”, finalizou Leandro Carvalho.

Programação

- 7ª Mostra Internacional de Teatro Infantil (Cuiabá e região) - 04 a 09/10

- 8º Humor do Mato (Cuiabá e região) - 20 a 23/10 e 29 e 30/10

- 10º Festival de Teatro Velha Joana (Primavera do Leste e região) - 28/10 a 06/11 

- 8º Festival de Teatro da Amazônia Mato-Grossense (Alta Floresta e região) - 07 a 12/11

- 15º Festival de Teatro de Campo Novo do Parecis (Campo Novo e região) - 22 a 27/11

- 3º Festival Zé Bolo Flô de Teatro de Rua (Cuiabá e região) - 29/11 a 04/12

- 8º Encontros Possíveis - Núcleo de Pesquisas Teatrais (Chapada dos Guimarães e região) - 13 a 17/12


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9912-8992 ou (66) 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar 3,1245
Euro 3,3538
30/03 11:15

Notícia Exata © 2010 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo