Alta Floresta (MT), 23 de julho de 2018 - 02:02

Cidades

05/01/2018 05:19 G1MT

Famílias sem-terra mantêm ocupação em fazenda que ex-governador de MT entregou à Justiça para deixar a prisão

Cerca de 300 famílias ligadas à Ação Unificada Nacional (ANU) ocupam há quase duas semanas uma fazenda que pertencia ao ex-governador Silval Barbosa (PMDB). O imóvel avaliado em R$ 33 milhões está localizado no município de Peixoto de Azevedo, a 692 km de Cuiabá.

Os manifestantes cobram a criação de um assentamento no local.

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) disse que a Secretaria da Casa Civil e a Procuradoria Geral do Estado foram notificadas sobre a invasão da área, que aconteceu no dia 26 de dezembro. A área que pertence ao ex-governador foi entregue à Justiça depois de ser realizado um acordo para que ele deixasse a prisão.

Um dos representantes do movimento Ação Unificada Nacional (ANU), Wendel Girotto, informou que na próxima semana uma reunião deverá ser realizada com o Incra para discutir a possibilidade da criação de um assentamento.

"Nossa coordenação irá se reunir com o Incra para tratarmos sobre a ocupação da região", disse.

A fazenda possui cerca de 4,1 mil hectares. A área foi alienada junto com outros bens do ex-governador. As famílias alegam que a área se encontra desocupada e que pode ser usada pelos trabalhadores sem-terra, por se tratar de um terra produtiva.

No local, os manifestantes construíram barracos cobertos com lonas. Não há previsão para a desocupação da área.

 

Em troca da liberdade

O ex-governador deixou a prisão em regime fechado em junho do ano passado depois dequase dois anos preso. Ele teve a prisão domiciliar decretada mediante entrega de R$ 46 milhões em bens. Entre eles estão duas fazendas, avaliadas em R$ 33 milhões e R$ 10 milhões, e um avião de R$ 900 mil.

A aeronave já começou a ser usada pelo governo no transporte de presos e autoridades.

O ex-governador foi preso durante a operação Sodoma, que investiga a existência de uma suposta organização criminosa que cobrava propina de empresários para manter contratos vigentes com o estado, durante a gestão dele.


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar 3,7975
Euro 4,4609
10/07 16:00

Notícia Exata © 2010 - 2018 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo