Alta Floresta (MT), 22 de março de 2019 - 02:43

Site noticia 990x100   alta floresta

Agronegócios

19/12/2018 05:01 Rosana Persona | Empaer | MT

Agricultores de 79 municípios receberam R$ 304,5 milhões em crédito rural

Órgão oficial do Estado de Mato Grosso, a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), responsável pela execução das políticas públicas voltadas ao desenvolvimento do meio rural, entre 2015 e 2018 prestou mais de 472 mil atendimentos para um público de 57.096 agricultores familiares entre mulheres rurais, indígenas, quilombolas e jovens rurais e outros. Também foram financiados recursos para agricultores na ordem de R$ 304,5 milhões, implantadas 378 Unidades Tecnológicas e comercializados de 2,1 milhões de alevinos.

Assistência Técnica e Extensão Rural

Durante os quatro anos do governo Pedro Taques, a Empaer atuou em 96% dos municípios do Estado, disponibilizando os serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural, Pesquisa e Fomento Agropecuário aos agricultores familiares em 135 municípios. O presidente da Empaer, Cândido Rosa Júnior, ressalta que o relatório de atividade da empresa mostra que foram emitidas 27.449 DAP’s (Declarações de Aptidão ao Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar).

Cândido destaca que foram elaborados projetos técnicos para investimento e custeio na ordem de R$ 304,5 milhões nas linhas de crédito do Pronaf e FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste) para 8.905 agricultores familiares em 79 municípios do Estado. “A contratação do crédito pelo agricultor familiar promove um círculo econômico e social, e assegura a circulação de dinheiro na economia local, possibilitando maior atividade aos agentes econômicos locais e melhores oportunidades de investimentos na região”, esclarece.

Presente em 135 municípios do Estado por meio de 135 escritórios locais, a Empaer foi contratada para execução das Chamadas Públicas, da Sustentabilidade e da Cadeia Produtiva do Leite para prestação de serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para 4,8 mil agricultores em 20 municípios. Eventos como o Encontro de Mulheres Rurais têm efeito motivador, informativo, recreativo e de integração, além de apresentar as políticas públicas para as agricultoras. Nesses quatro anos, foram realizados 36 encontros de mulheres rurais, com a participação de 16.840 agricultoras familiares.

A empresa formalizou parcerias com as prefeituras de 72 municípios, através de acordos de cooperação, possibilitando melhores condições para manutenção das unidades operacionais municipais para prestação dos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER).

Com a parceria da Embrapa, Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Seaf foram realizados 38 cursos de capacitação para 550 técnicos da empresa nas cadeias produtivas: mandioca, olericultura, fruticultura, piscicultura e café.  No ano de 2018, com recursos na ordem de R$ 300 mil da Anater, foram capacitados 340 técnicos na formação de agentes com cursos sobre crédito rural, interpretação e recomendação de corretivos e outros.

Pesquisa e Fomento

Na área da pesquisa, nos quatro anos foram implantadas 378 Unidades Tecnológicas, sendo 246 experimentos de pesquisa e 132 unidades de validação com as culturas de arroz, feijão, trigo, mandioca, banana, abacaxi, gramíneas forrageiras, olerícolas, espécies florestais e reflorestamento, sistemas agroflorestais, agroecologia, piscicultura, flores tropicais, plantas ornamentais, bovinocultura de corte e outras. Tais unidades foram instaladas em 42 municípios do Estado.

Para recuperação de áreas degradadas, matas ciliares e formação de pomares foram produzidas 199 mil mudas de plantas nativas, frutíferas, ornamentais e micropropagadas. O Núcleo de Laboratórios da Empaer realizou 96.436 análises para 6.039 agricultores. A Estação de Piscicultura comercializou 2,1 milhões de alevinos para recria e engorda em cativeiro das espécies tambaqui, pacu, pirapitinga, tambatinga, pirapicu e outros. A próxima comercialização começa em janeiro de 2019 e a previsão é de produzir mais de 750 mil alevinos.

Conforme Cândido, os resultados dos trabalhos de pesquisa têm como objetivo gerar conhecimento e tecnologia para agricultura familiar com a finalidade de fomentar e diversificar a produção no Estado. “A pesquisa auxilia no aumento da produtividade das culturas e criações, na melhoria da qualidade e da oferta dos produtos, no aumento da diversificação agropecuária e na inserção de produtos nos mercados consumidores para garantia da segurança alimentar. Além disso, também promove a sustentabilidade econômica, social e ambiental das unidades produtivas”, explica.

O presidente Cândido ressalta ainda um Acordo de Cooperação Técnica assinado com a Embrapa Agrossilvipastorial e Secretaria de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf) para o desenvolvimento da pesquisa nas áreas de produção de leite baseado em Integração Lavoura, Pecuária e Floresta e também, para sistema de cria e recria de bovinos de corte, avaliação do feijão-caupi, feijão-mungo e capacitação de técnicos e pesquisadores.

Programa Global REDD for Early Movers (REM)

Para garantir mais eficiência no atendimento aos agricultores familiares, está em processo de formalização um Acordo de Cooperação Técnica com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), como o objetivo de tornar a Empaer e a Sema executores para a implementação do Programa Global REDD for Early Movers (REM) com recursos do Funbio, apoiado pelo Banco Alemão KFW, que remunera e premia países e estados pioneiros no combate ao desmatamento na Amazônia Legal. De acordo com o presidente Cândido, o objetivo desse acordo é a integração da Empaer ao Programa REM para atender 14.700 famílias num período de cinco anos em 71 municípios do Estado.

O acordo de cooperação tem a finalidade de implementar a pesquisa científica e tecnológica, desenvolver de produtos e processos, prestar Assistência Técnica e Extensão Rural e outros. “O programa REM  é uma iniciativa do Ministério Federal da Alemanha. O projeto incentiva as práticas sustentáveis de REDD (Redução de Emissões por Desmatamento, Degradação florestal, Conservação, Manejo Florestal Sustentável e Aumento dos Estoques de Carbono Florestal). O fomento se realiza através de pagamentos por resultados que contribuem para o desenvolvimento sustentável”, enfatiza Rosa.


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Notícia Exata © 2010 - 2018 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo