Alta Floresta (MT), 20 de setembro de 2018 - 08:49

Agronegócios

13/04/2018 11:08 Paulo Victor Fanaia Teixeira - Olhar Direto

Com R$ 24 milhões em dívidas, frigorífico de MT entra em recuperação judicial

O juiz Raul Lara Leite, da Segunda Vara de Juína, autorizou no último dia 09, a recuperação judicial da empresa Frigorífico Juína (Frigorífico RS Ltda - ME). A empresa possui dívidas avaliadas em mais de R$ 24,3 milhões.

Fundada em 2006, o Frigorífico RS Ltda. possui 182 funcionários e capacidade de abate de quatro mil animais por mês, em regime de prestação de serviço.

Entretanto, “em 2010 começou a sofrer reflexos negativos em razão da política do BNDES, o que resultou em grande dificuldade em comercializar seus produtos de modo a cobrir seus custos operacionais”.

Ao analisar a requisição, o juiz Raul Lara Leite considerou preenchidos todos os requisitos exigidos pela lei para deferimento do pedido. Ressaltou que a crise pela qual passa a empresa somente poderá ser superada mediante intervenção. “A partir dos eventos negativos é necessário a intervenção do Poder Judiciário por meio do deferimento do pedido de processamento da Recuperação Judicial” conclui.

Com a recuperação, ficam suspensas por seis meses todas as ações e execuções de dívidas contra a empresa. O Frigorífico RS terá prazo de 60 dias, a partir da intimação da decisão, para apresentar o plano de recuperação aos credores. 

O Frigorífico RS iniciou suas atividades com 75 funcionários e capacidade para abate de 150 cabeças por dia. Em 2008, expandiu seus negócios, atuando também no município de Aripuanã. Em 2009, passou a atuar no mercado regional e devido ao seu crescimento, alterou seu regime de tributação para lucro real.

Nos anos seguintes o frigorifico começou a sofrer com os reflexos de medidas políticas realizadas pelo Governo Federal, que beneficiou um pequeno e seleto grupo de empresas do setor, com empréstimos a juros subsidiados.

E 2014 a empresa começou a sentir a crise, mesmo assim, já em 2015 o frigorifico reduziu seu abate mensal pela metade, chegou até a paralisar as atividades em Aripuanã, para concentrar o capital de giro na unidade de Juína.

A decisão foi celebrda pela empresa ERS Consultoria e Advocacia, cuja recuperação judicial será por eles conduzida. Segundo a empresa, o instituto da recuperação judicial tem evoluído no país. “Com a plataforma, estamos fazendo a Recuperação Digital, instrumento que traz mais clareza, velocidade e transparência às negociações. Os credores podem negociar e investidores podem participar dessa recuperação  no ambiente online".


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar 4,1463
Euro 4,8405
30/08 18:14

Notícia Exata © 2010 - 2018 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo