Alta Floresta (MT), 25 de setembro de 2018 - 01:19

Agronegócios

23/12/2017 09:32 Assessoria

Com La Niña mais fraca, prevê-se chuvas contínuas no Sudeste e Centro-Oeste

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê que neste verão, por causa da fraca intensidade do fenômeno La Niña, poderá haver chuvas mais contínuas nas Regiões Centro-Oeste e Sudeste, índices de chuva acima do normal nas Regiões Norte e Nordeste, e irregularidade na distribuição das chuvas na Região Sul.

O Instituto vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), divulgou na última terça-feira (19) o Prognóstico Trimestral de Verão 2018.

Segundo o Inmet, a temperatura poderá ficar acima do normal na Região Sul, de normal a abaixo do normal nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste, e dentro do normal nas Regiões Nordeste e Norte do País. 

Nos últimos meses, a temperatura das águas do Oceano Pacífico Equatorial, mantiveram- se abaixo da média. Esse resfriamento vem sendo observado desde agosto de 2017 e indica a permanência do fenômeno La Niña pelo menos até março de 2018.

Os modelos de previsão climática, gerados pelos principais centros de Meteorologia, indicam que as temperaturas da superfície do mar devem continuar abaixo da média até o mês de março de 2018, o que indica uma tendência de continuidade do La Nina de fraca intensidade.  

As condições de temperatura na superfície do mar no Oceano Pacífico Equatorial, mais frias do que a média, deve atingir o seu máximo de anomalias até janeiro de 2018. 

No Oceano Atlântico, as anomalias de temperatura da água do Atlântico Sul, também estiveram negativas nos últimos meses, ficando abaixo da média principalmente na costa da Região Sudeste do Brasil, enquanto no Atlântico Norte observam-se anomalias positivas.

Se as duas condições se mantiverem, poderá então ocorrer uma condição chamada de “dipolo positivo” do Atlântico Tropical, o que é desfavorável às chuvas ao norte das regiões Norte e Nordeste

Na Região Nordeste, o verão caracteriza-se pelo início da quadra chuvosa no setor Norte e continuidade das chuvas no setor Sul, mas com a persistência do fenômeno La Niña de fraca intensidade, existe a perspectiva de chuvas ligeiramente acima da média no norte e chuvas em torno da média nas demais áreas.

Na região Centro-Oeste, as condições normais se apresentam com características idênticas ao final da Primavera, com ocorrência de pancadas de chuvas, descargas elétricas, vento com intensidade moderada à forte e possível queda de granizo em toda a região.

O trimestre é marcado na Região Sudeste por chuvas intensas, acompanhadas de rajadas de ventos e, por vezes, com queda de granizo. Normalmente essas chuvas são moduladas com a passagem de frentes frias, que ainda influenciam o clima, principalmente na faixa leste da região.

Uma das características marcantes da influência do La Niña na Região Sul é a má distribuição e irregularidade das chuvas. Para este verão, o Inmet prevê chuvas irregulares e mal distribuídas, como já vem sendo observado nos últimos meses, em toda a região. Com isto, podem ocorrer precipitações de forte intensidade em períodos curtos de tempo intercalados com períodos de vários dias sem precipitação


Novo whats 190Doe313ok

Notícia Exata

Endereço: Rua A-4, nº 412 - Setor A - Centro
Alta Floresta - Mato Grosso
Fone: (66) 9 9912-8992 ou (66) 9 8436-0806
Cep.: 78580-000
contato@noticiaexata.com.br

Redes Sociais

Cotação
Dólar
Euro
31/12 20:00

Notícia Exata © 2010 - 2018 - Todos os direitos reservados - É proibida a reprodução de matérias sem ser citada a fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo